FANDOM


Predefinição:Cidade de São Paulo

A divisão territorial e administrativa da cidade de São Paulo é feita oficialmente de duas formas: uma administrativa e outra geográfica. Outras subdivisões não oficiais são ainda adotadas por empresas privadas, ONGs e órgãos variados.

Divisão administrativa Editar

Arquivo:Mapa sp.png

Administrativamente, o município está dividido em trinta e uma subprefeituras, cada uma delas, por sua vez, divididas em distritos. As subprefeituras estão oficialmente agrupadas em nove regiões (ou "zonas"), levando em conta a posição geográfica e história da ocupação. Essas regiões são apenas utilizadas em órgãos técnicos e do governo, não sendo identificadas por qualquer comunicação visual na cidade.

Administrações regionais Editar

Até a administração de Marta Suplicy na prefeitura do município, a cidade estava dividida em administrações regionais. A partir daquela gestão, foram implantadas as subprefeituras, que propõem - ao menos em teoria - maior autonomia financeira à gestão local. As antigas administrações regionais coincidiam em grande parte com o território das atuais subprefeituras, embora tenha havido algumas alterações de distritos e de limites físicos.

Subdivisões geográficas Editar

Predefinição:Zonas administrativas da cidade de São Paulo

Arquivo:Mapa sp.svg

A prefeitura de São Paulo reconhece dez zonas geográficas,[1] utilizadas para referência de localização na cidade. Essas zonas foram estabelecidas dividindo a cidade radialmente a partir do centro e cada uma delas é representada por uma cor diferente, nos ônibus urbanos e na cor das placas de rua, que começaram a adotar essas cores a partir de 2007. Deve-se notar, contudo, que o único critério usado para essa divisão são os limites geográficos (avenidas, rios, etc.) , não tendo relação alguma com as divisões administrativas. Pode acontecer, inclusive, de um mesmo distrito estar parte em uma zona, parte em outra. Essas zonas são as seguintes:

Outras subdivisões Editar

Arquivo:Sp oficial.gif

Até 1986, São Paulo era dividida em distritos e subdistritos, conforme legislação estadual. Os primeiros, àquela época, eram em número de dez: São Miguel Paulista, ex-Baquirivu (criado em 1891), Santana (1898), Itaquera (1920), Guaianases, ex-Lajeado (1929), Perus (1934), Parelheiros (1944), Jaraguá (1948), Ermelino Matarazzo (1958), Itaim Paulista (1980), Sapopemba (1985) e São Mateus (1985).

Aos subdistritos originários dos séculos XVIII e de 1900 a 1950 foram acrescentados os subdistritos de Butantã, Osasco (emancipado como município em 1962), Lapa, Bom Retiro, Mooca, Bela Vista, Ipiranga, Perdizes, Jardim América, Saúde, Tucuruvi (ex-Tremembé), Indianópolis, Pari, Vila Prudente, Tatuapé, Jardim Paulista, Santo Amaro (município de 1832 a 1935), Ibirapuera (antigo distrito policial do Brooklin, no extinto município de Santo Amaro), Pirituba, Capela do Socorro, Alto da Mooca, Cerqueira César, Barra Funda, Vila Maria, Aclimação, Vila Matilde e Vila Madalena.

Finalmente, em 1964, haviam sido criados os subdistritos de Brasilândia, Cangaíba, Jabaquara, Jaguaré, Limão, Pinheiros, Vila Formosa, Vila Guilherme e Vila Nova Cachoeirinha.

Essa subdivisão baseada na antiga legislação estadual, de dez distritos e 48 subdistritos, que se contrapõe à atual divisão municipal em 96 distritos, ainda permanece no critério das delimitações dos cartórios de registro civil, e serve de base para a divisão das zonas eleitorais.

Muitas repartições e órgãos públicos (delegacias de polícia, zonas eleitorais, fóruns distritais, por exemplo), além das empresas prestadoras ou concessionárias de serviços, como os correios, as centrais telefônicas na cidade de São Paulo e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), têm, contudo, subdivisões próprias que se sobrepõem às divisões oficiais existentes no município.

Os limites usados na referência cotidiana, no entanto, nem sempre coincidem com os limites territoriais oficiais, uma vez que os limites entre os distritos nem sempre respeitam a contigüidade física - delimitada por rios e grandes avenidas. Há casos como os bairros Alto da Mooca e Jardim Anália Franco, ambos na zona sudeste, geograficamente contíguos respectivamente à Mooca e ao Tatuapé, mas oficialmente parte dos distritos de Água Rasa e Vila Formosa. E há também casos de bairros que estão divididos entre dois distritos, como o Brooklin, dividido entre Santo Amaro e Itaim Bibi, e o Sumaré, dividido entre Pinheiros e Perdizes.

Referências

Ligações externas Editar

Predefinição:Subprefeituras de São Paulo

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.